sexta-feira, 25 de abril de 2014

Laurindo de Almeida - Discografia de 1952 á 1999.

Laurindo José de Araújo Almeida Nóbrega Neto1
(Miracatu, 2 de setembro de 1917 — Los Angeles, 26 de julho de 1995)  foi um violonista e compositor brasileiro.
O violonista e compositor Laurindo Almeida nasceu na pequena cidade litorânea "Prainha", hoje Miracatu, no Vale do Ribeira, no Estado de São Paulo.
Vinha de uma família grande e com formação musical: seu pai, ferroviário, era um apaixonado seresteiro e sua mãe, de cujos 15 filhos morreram oito, era uma pianista amadora.
Iniciou-se com as primeiras noções musicais de sua mãe e aprendendo a tocar o violão com sua irmã Maria. Em 1935, já habilidoso, mudou-se para Santos e, depois, para o Rio.
Sozinho e sem dinheiro, chegou a dormir em banco de praça, tendo passado semanas à base de café com leite e pão e manteiga.
Começou sua carreira em 1936 tocando a bordo de um navio de cruzeiro e, no final dos anos 30, foi trabalhar na Rádio Mayrink Veiga, levado pelo radialista César Ladeira, tendo inclusive formado um duo com o lendário Garoto e atuado ao lado de artistas como Heitor Villa-Lobos, Radamés Gnattali,  e Pixinguinha.
Em 1947 fez parte da orquestra de Carmen Miranda.
A partir de 1950, estabeleceu-se em Los Angeles e passou ser um requisitado músico de estúdio e tornando-se conhecido como violonista da orquestra de Stan Kenton, gravando muitos discos.
Talvez como nenhum outro artista, Laurindo contribuiu para a difusão sistemática da bossa nova nos EUA. Comenta-se mesmo que suas gravações de 1953 com o saxofonista Bud Shank antecipam em vários anos, do ponto de vista musical, o aparecimento da bossa nova.
Nos anos 1963-1964, Laurindo participou do Modern Jazz Quartet.
 Ele ganhou seis Prêmios Grammy, além de uma série de outros prêmios da indústria fonográfica e cinematográfica, e compôs e fez arranjos para 800 produções, incluindo filmes dos grandes estúdios de Hollywood.
Ele toca bandolim em O Poderoso Chefão, de 1972, e alaúde em Os Dez Mandamentos, e 1956, tendo sua última participação em filmes em Os Imperdoáveis, irigido por Clint Eastwood, de 1992.
Também fez arranjos para a série Bonanza e Além da Imaginação.
Apesar de sua longa vida dedicada à música, Laurindo Almeida sempre foi muito mais conhecido no exterior do que no Brasil.
Não seria nada mau que essa situação começasse a mudar, de preferência com o relançamento de seus muitos discos.
Texto extraido dos sites :
Wikpédia e ejazz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário